A história do frescobol

O Frescobol surgiu na década de 40, no Rio de Janeiro, logo após a 2ª Guerra Mundial (1945-46).

Lian Pontes de Carvalho, fabricante de móveis para piscina e pranchas, desenvolveu as primeiras raquetes e o jogo na Praia de Copacabana, Posto 2.

Frescobol conquistou adeptos e sua prática estendeu-se do Leme ao Posto 6 em Copacabana, sempre com um número crescente de praticantes, originando assim, também, os primeiros atritos com os banhistas.

A Polícia de Copacabana determinou a primeira proibição da prática do esporte nos anos 50 e 51.

Os jogadores migraram para a Praia do Diabo, próxima ao Arpoador.

As primeiras competições de Frescobol aconteceram na década de 80 em alguns Estados brasileiros.
Em 1994 o Frescobol consagrou-se um Jogo Competitivo e contou com Atletas de Alto Rendimento e Performance, durante a realização do I Circuito Brasileiro de Frescobol, que envolveu os Estados de Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco.

Em Abril de 2003 foram aprovadas as “Regras Oficiais do Frescobol Nacional”, um grande passo para a profissionalização do Esporte. O documento é considerado elemento necessário para a Unificação e a Oficialização do Frescobol como ESPORTE de praia com maior número de adeptos no Brasil.

O nome Frescobol: – é derivado do lugar onde se Joga, ou seja: a “beira d’água”, o lugar mais “Fresco” da praia.

O Principal Objetivo:- deste jogo é fazer sequências de jogo sempre Mantendo a Bolinha no Ar pelo maior tempo possível Em um Jogo de Frescobol, ambos ganham e, ninguém perde, porque do outro lado não existe adversário e sim um Parceiro.

E quanto mais sequência você consegue fazer com um (a) Parceiro (a), mais adrenalina e endorfina cada jogador libera, gerando assim um estado de Prazer e Satisfação que acompanha a “Batida do seu Coração” e, no final todos ganham momentos memoráveis de situações de Jogos.